No dia 21 de julho, o Pr. pregou uma palavra baseada em Salmos 92.

Resumo da palavra

Em tempos de guerra, facilmente somos envolvidos em um sentimento de fraqueza e chegamos até a pensar em desistir. Davi via os ímpios prosperarem enquanto ele era perseguido e não entendia.
Mas Davi escreve o salmo 92 onde diz que foi ungido com a unção do búfalo selvagem.
Esse animal no hebraico é na verdade um que já está extinto, um que por sua valentia e poder era indomável, se fosse vencido numa luta se tornava ainda mais forte. Um animal extraordinário, resistente e que lutava com admirável saúde.
Era uma unção que, quanto mais os inimigos diziam: ele vai desistir, mais Davi dizia: eu sei em quem tenho crido!!
Precisamos dessa unção.
O herdeiro enquanto é imaturo em nada difere do escravo. Deus quer nos ungir com essa unção pra nos amadurecer até podermos receber a herança e estabelecer o Reino de Deus.

Como Davi recebeu essa unção? sendo um adorador. É saber que Deus não nos deixa sozinho nas lutas. Ele não nos impede da cova, mas entra junto! Deus entrou na prisão com José, Ele permitiu tudo isso para o amadurecer. José tinha uma herança, mas não estava preparado, então ele foi espremido.

Como crescer? Louvando em todos os momentos, entendendo ou sem entender.

Podemos chorar com Deus, mas antes devemos engracecer o Seu nome!

No verso 11, Davi diz que está vendo com alegria os malfeitores que se levantam contra ele. Como assim? Porque é uma unção que diz: se alegre nas batalhas porque o resultado é nada menos que a vitória.
Quanto mais você passa por lutas, mais você se parece com o filho de Deus!
Quanto mais sou espremido, mais posso exalar o bom perfume de Cristo.

Quem não gasta tempo com Deus não entende o que Ele diz, precisa sempre de tradutor.

Que não falte óleo sobre a nossa cabeça.


 

Apresentação de criança

No último domingo, os pais Ricardo da Silveira e Isabella Helena apresentaram a Milena, de 8 meses, no altar.
Na mesma noite, os pais Rodrigo de Campos e Jaqueline Caprice de Campos trouxeram o Bento de 2 meses. A igreja abençoou as famílias.

Com essa conduta, os pais assumem diante de todos a responsabilidade de ensinar os filhos o caminho da Verdade para que, ao atingirem a maturidade, possam escolher servir o Deus de seus pais.